sábado, 6 de agosto de 2016

BATALHA


BATALHA

Deste-me os teus beijos
Que só tu sabes dar
Com os teus lábios
Beijei-te no meu silêncio
Destino, tempos turbulentos
Recordados no presente
Nasci de novo nas cinzas
Ao regressar à tua pele
De rosmaninho perfumada
Nua com o meu desejo
Delírio da tua boca, na minha
Onde guardo cada instante de ti
Que nos amamos loucamente
E em cada batalha que travamos
Sem medo, sem receio, aqui estou
Usa-me, ama-me, deseja-me.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca