domingo, 8 de maio de 2016

RASGA-ME


RASGA-ME

Rasga-me por dentro, a pele do corpo
Dá-me a vida, tempo que desagua na alma
Como um rio que abraça com força o mar
Rasga-me as veias por dentro, faz-me sangrar
Para me encontrares dentro do que sou
Rasga-me descobre-me na minha solidão fechada
Mas nunca desistas de me procurar por favor
Rasga-me solta-me as asas, deixa-me voar
Tira-me deste meu longo, secreto esconderijo
Rasga-me o tempo, dá-me de novo a esperança
Para ganhar as asas que eu à tanto desejo.

♥♥╭✿╭✿ ♥♥

Isabel Morais Ribeiro Fonseca