quinta-feira, 27 de março de 2014

"TRISTE DIA"

 "TRISTE DIA"

O dia está triste
As lágrimas escorrem
Pelos vidros da janela
E limpa a minha alma
A noite chora.
E brilha escura sem luar
Mergulho nas lembranças
Sentindo o seu perfume
Voltando aos tempos de criança
Posso correr, dançar
Subir aos montes
Sentir-me livre
Mergulhar nas águas do rio
Sentir uma voz distinta
Que vem ao meu encontro
Tão suave e cristalina.
Canta melodias
Fala de amores
Perdidos no passado das lembranças.
De riso e pranto
Das flores colhidas
À beira das estradas
Dos caminhos.
Amar em ser criança, ser mulher.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca