segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

"SECOU TUDO EM MIM"

 "SECOU TUDO EM MIM"

Tudo em mim secou.
Secaram as flores do meu jardim
Secaram as sementes do silêncio
Secaram as palavras que não chegamos a gritar
Secaram as lágrimas retidas de dor
Secaram as pragas que se engolem na noite
Secou o amor que matamos antes de nascer
Secou a fonte que regava tudo ao meu redor
Tudo ficou transformado numa imensa floresta
De árvores secas e desejos mortos
Secaram as desilusões do meu silencio.
Foram levadas .....com o vento para longe do tempo.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca