domingo, 23 de fevereiro de 2014

Antigos fantasmas


Antigos fantasmas
De sombras da noite
Em novas formas escuras
Feitas de gritos surdos
Durante a aurora
Mentira aos prantos
De muita vergonha
Solidão sentida
Nas falhas que espalham-se
E que encobrem-me o corpo

Isabel Morais Ribeiro Fonseca