sábado, 2 de novembro de 2013

"VAZIO DA NOITE"

"VAZIO DA NOITE"

No silêncio da noite vazia
É donde vem a inspiração
Ouço apenas os sons do vento
Da chuva que bate na janela
Hoje vivo no silêncio das fragas
Gastadas por lágrimas de dor
Invadidas pelo musgo do tempo
Nas lembranças que insistem em ficar
No silêncio da noite vazia
Ouço apenas os sons do vento.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca